Mãos Sem Fronteiras Logo

Mãos Sem Fronteiras

5 minutos ao dia mudarão sua vida!

Mensagens da Jardineira

Só os tolos não mudam de opinião

11 de dezembro de 2017

Na Europa, há uns dois ou três dias, o homem da gravata – Trump - declarou a cidade de Jerusalém como país independente, o que acendeu o estopim de um barril de pólvora; quer dizer, uma bomba de efeito retardado. A Palestina está em pé de guerra porque, uma vez que reconhece Jerusalém como país independente, se livrará de todos os árabes, de todos os ortodoxos e de todas as religiões e só ficará ele, que é o que ele queria...

Seguir lendo

O cientista

07 de dezembro de 2017

Em uma cidade muito grande, havia um homem. Era um grande cientista, uma eminência, estava sempre descobrindo uma doença, medicamentos... Era de fato uma eminência! Seus colegas ficavam encantados de falar com ele e, uma vez, em uma reunião, perguntaram a ele: “Como você consegue criar tanto? De onde vêm esse conhecimento e essa sabedoria? ...

Seguir lendo

“Sândalo”

22 de novembro de 2017

Havia um homem que, de repente, sentiu um odor agradável, ficou cheirando e se perguntou: “De onde vem esse cheiro? Parece sândalo. Tenho que conseguir um pedaço dessa árvore. Vou procurar. Mas onde será que posso encontrá-la? Vou perguntar.” E lhe disseram: “O sândalo é uma árvore exótica.” E disse a um amigo: “Quer vir comigo? Vamos ao Nepal.” E os dois amigos foram ao Nepal...

Seguir lendo

“Uma hora tem preço?”

18 de novembro de 2017

Era uma vez, em uma família, um menino, que devia ter seus 6 ou 7 anos, e todos os dias ficava olhando pela janela para ver se via o carro de seu pai. Cada vez que o pai chegava, ele se jogava em seus braços, o abraçava e ficava contente e feliz...

Seguir lendo

Sabedoria ou narcisismo

21 de outubro de 2017

No Japão, um país muito especial para a Servidora, vivia um Samurai muito velhinho, muito antigo, tinha quase 100 anos, mas era o Mestre. Os jovens iam até ele para aprender, os adultos já tinham o título de mestres que o velho Samurai lhes havia dado...

Seguir lendo

Doces, os que eu adoro ou os de que preciso

20 de outubro de 2017

Estamos passeando pela rua principal de minha cidade. Todas as portas são de lojas, centros comerciais. E esta rua é especialmente a minha preferida. Minhas estrelinhas, esta história é para vocês porque ainda preservam e têm aquele coração de criança e aquela esperança; e, como bem dito, a rua principal é a rua dos bombons, caramelos, doces, que não existem apenas em minha cidade, mas no mundo todo...

Seguir lendo

O que você prefere: ratinhas valentes ou covardes?

4 de outubro de 2017

Em uma casa muito antiga e muito bonita, que parecia uma casa de campo, de sítio ou de fazenda, vivia uma família muito feliz e que tinha um gatinho. Esse gatinho era mimado, era bom e brincalhão, especialmente com seus vizinhos, que eram os ratinhos...

Seguir lendo

O pedaço de pão… e algo mais

2 de outubro de 2017

Em um mercado de uma cidade, havia uma senhora bem velhinha que pedia esmolas às pessoas que passavam. Mas, como era tão velhinha, já não prestavam atenção nela. Havia outros que mendigavam, e sempre davam moedas aos músicos e aos mais jovens...

Seguir lendo

O casamento e o vinho

26 de setembro de 2017

Um rapaz e uma moça queriam se casar porque se amavam muitíssimo. Eram pobres e diziam: “Temos que convidar a sua família, a minha, nossos amigos... Há muita gente que não podemos magoar. Se não as convidarmos, acharão que não temos estima por elas, que não gostamos delas, que estão de fora”. E o noivo disse: “Sabe de uma coisa? Não temos vinho para todos e, em um casamento, o mais importante é comida boa, um bom vinho e o bolo”...

Seguir lendo

Dedicado aos meus jovens

3 de setembro de 2017

Tenho uns vovosinhos maravilhosos. Meu avô é professor de seis comunidades. Muita gente o conhece, é amado e respeitado; minha avozinha também. São pessoas cultas de grande ética e de grande educação. Têm respeito por todos os seres vivos – animais, plantas, árvores...

Seguir lendo